sábado, 15 de dezembro de 2012

Da janela do meu quarto se projeta um eu em tamanho gigantesco no telhado do vizinho. Meu lado negro. Negro como a noite, e só nela gosta de sair. Desde que nos conhecemos, nos gostamos tanto, que toda noite saímos pra dançar

e a plateia são as molduras penduradas nos prédios ao redor.

Um comentário:

  1. Você conseguiu me descrever. Vejo que o seu blog continua lindo! Não sei mais se lembras de mim, mas, sempre serei uma eterna fã dessas páginas. Parabéns! Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe seu blah blah blah aqui: