segunda-feira, 11 de julho de 2011

sopros


entreguei pra ele minha voz azul com gosto de amargo e  ele a coloriu com seu riso quente com cor de sol que acabou de nascer. então ela gastou seu afago, que já estava quase passando do prazo de validade, em forma de uais e sua alma ficou mais leve.

foi só a primeira vez.

Um comentário:

Deixe seu blah blah blah aqui: