segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

por mais que tentasse fugir tudo continuava na sua pele.
e não se pode fugir da própria pele, pode se apenas tentar se sentir confortável nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu blah blah blah aqui: