domingo, 6 de junho de 2010

sobrevivi ao temporal


Vivi e sonhei
Acordei, vi a ferida ali,
O buraco, o vazio
Chorei de dor, senti o frio

Caí na dura real
Não sabia se era esse o normal
Não se pode voltar tão atrás,
Cacos que não se ajuntam mais

O que senti não sei definir tão bem

Sei que muitas, muitas vezes chorei
Corri pra Deus, senti a confusão, vasculhei o coração
Deixei a raiva sair, pedi pra entrar o perdão

A tempestade que veio em cheio me atingiu,
Arrasou, levou muito de mim,
Mas se não fosse assim seria eu quem sou?

Se era o mal a intenção, não destruiu meu coraçao
Não quero achar que é normal
Só o que sei, estou aqui,
Sobrevivi ao temporal.

{ Raquel Tavares }

3 comentários:

Deixe seu blah blah blah aqui: