domingo, 9 de maio de 2010

a desventura de Julieta.


sonhei com você, e de longe foi o pior sonho da minha vida.
por que, céus (!), eu estava lutando por algo que não quero? por algo que só me faz mal?
eram linhas, carretéis inteiros, de uma pipa que ao invés de me fazer voar me enforcavam.
se alguém souber a cura desta doença, por favor, me dê.
sim, por favor, e de graça.
não tenho mais nada a dar em troca.
estou cansada, estou muito cansada.
cansada de frases justapostas e milimetradas.
cansada de pressionar meu corpo contra as pontas enferrujadas de suas adagas, Romeu.
o sonho acabou, e sinceramente tenho dúvidas se o veneno, se é que era veneno, que um dia eu experimentei de seus lábios eram doces.
já que parei pra pensar, não devia mesmo ser veneno, não morri - ainda.
mas já sei que não é capaz de me matar, de desgosto talvez, mas não de desamor.
engula as suas lamúrias, já não surtem efeito em ninguém neste palco - o que dirá em mim.
e se não engolir, pelo menos enterre-as junto as baínhas de suas armas.
vou seguir uma história diferente, Romeu.
já tem um tempo que venho planejando isso.
mas agora é fato, já arrumei minhas malas.
e tirei meu sapato de salto para correr.

-encontrei um outro caminho.

7 comentários:

  1. HM.. sin coments, profundo hein Deb.
    Momentos e caminhos uma escolha a ser feita,uma dor que não se quer, mas é necessaria..
    Belo post linda.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Sempre haverá uma hora em que iremos seguir outros caminhos, os melhores mas não menos dolorosos.

    ResponderExcluir
  3. De verdade?
    Incrível! Tão perfeito que não tenho palavras *.*

    ResponderExcluir
  4. Querida, fico do fundo do meu coraçao feliz por voce!
    Sabe porque? Porque nossa vida já nao é lá tão facil, então não adianta levar na mochila as coisas que não merençem estar por la!

    Boa sorte no novo caminho!

    ResponderExcluir

Deixe seu blah blah blah aqui: