domingo, 21 de fevereiro de 2010

fiat147

Eu tenho uma mochila de insegurança que eu costumo carregar por todos os lugares que eu vou.
Eu tenho um portifólio de defeitos que por mais que eu os tente esconder sempre transborda.

Por mais que eu goste de que leiam o que eu escrevo, sempre considerei isso aqui como uma fuga.
E de alguma forma me confortou imaginar que você nunca vem aqui, e não precisa ler minhas idiotices.
Se bem que, você já tem que ler muitas idiotices minhas o tempo todo.

Só preciso que você saiba, embora lhe soe repetitivo, que por baixo de toda essa lataria enferrujada tem alguém pra você.

Eu preciso de você pra me fazer melhor.
Me perdoa por ser tão.. assim?

Um comentário:

Deixe seu blah blah blah aqui: