sábado, 23 de janeiro de 2010

tinta.



Isso teria mesmo que acontecer.

É até bom que eu mude, e que seja por um bom motivo.
É como um pingo de tinta caindo na tela em branco
-sem prévio aviso;
e que inspira uma paisagem inteira.

É como um violão que ao desafinar te dá a inspiração certa praquela canção que sonhara.

É como um movimento rotineiro causando a epifania necessária.

É até bom que seja minha inspiração,
mesmo que nomomento pareça ser um engodo,
pra que a obra de arte com som de sinfonia se torne minha epifania.

Um comentário:

Deixe seu blah blah blah aqui: