terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Ele.

tanto me feriu que eu cheguei ao meu limite. falou tanto que eu já nem ouvia. deixe eu te contar só mais um segredo, esqueça essa dor crônica no peito e fique em silencio: ele só pensou em você naquele dia que parecia não ter fim; enquanto uns só pensavam em exéquias, Ele derramou um amor tão inefável. ele fez isso por todas as vezes que você mentiu, e mesmo assim alguns sempre permaneceriam inertes. e ao terceiro dia Ele sorria. escolha o seu caminho então. e que ele seja verdadeiro. no mais, continue de pé, só confie.
portanto abandone a sua mesquinhez e não O despreze.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu blah blah blah aqui: