quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

catre.


Ela já não queria dormir em sua cama.

Já não queria nenhum luxo, nunca o mereceu.
Além disso achava que ultimamente poucas coisas combinavam com ela.
Olhava como quem não enxerga para os
#livros que comprou e nunca leu,
#pros folderes {preso atrás de sua porta} de lugares que nunca visitou;
#para papéis rabiscados com números de telefone de pessoas para as quais nunca ligou.

ela só queria um catre para cochilar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu blah blah blah aqui: