sábado, 23 de janeiro de 2010

ao lado.

De qualquer forma eu sempre acabo parando neste banco.
É quase que repetir um mantra pra que algo aconteça.
Ou tomar uma injeção dolorida pra prevenir uma doença.
-sentir dor, para nao sentir dor.
embora a segunda obviamente seja maior, na hora da picada nao pensamos muito nisso.

De alguma forma alguém inesperado sempre acaba sentando ao meu lado nesse banco.
De alguma forma sempre existe outro jeito de olhar a vida, outro angulo de visão.

-de alguma forma eu sempre sei contradizer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu blah blah blah aqui: